Seja no ônibus, no almoço ou na hora do banho, Brasil é o terceiro país que mais escuta podcasts no mundo


O consumo de podcasts vem crescendo exponencialmente no Brasil nos últimos anos. O conteúdo em áudio, que ganhou novos adeptos principalmente após o início da pandemia, se faz cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros, podendo ser ouvido a qualquer hora em todos os lugares. Seja no ônibus, no almoço ou até na hora do banho, os podcasts atraem milhares de ouvintes.

Semelhantes a programas de rádio com temas variados, que vão desde comédia a política, os podcasts se popularizaram e movimentam a indústria fonográfica brasileira.

De acordo com estudo realizado pela plataforma CupomValido.com.br com dados da Statista e IBOPE, o Brasil é o terceiro país que mais escuta podcast em todo o mundo, atrás apenas da Suécia e Irlanda. São mais de 30 milhões de brasileiros que consomem esse tipo de conteúdo.

Os podcasts, que surgiram em 2004 nos Estados Unidos, são transmitidos no formato streaming, o que possibilita que sejam reproduzidos em diversas plataformas sem a necessidade de download do conteúdo e sem ocupar a memória dos dispositivos, como smartphones e tablets. Entre as plataformas populares estão Spotify e Deezer. Ambas possuem o modo gratuito e pago.

Independentemente da plataforma onde são transmitidos, o que não faltam são ótimas opções de podcasts para ouvir.

O prêmio iBest selecionou no ano passado os 10 melhores podcasts do país. A lista inclui: Autoconsciente, Café da Manhã, Flow Podcast, Modus Operandi, O Assunto, Os Sócios Podcast, Pânico, Podpah, Primocast e Venus Podcast.

De olho na popularização do podcast no país e a atração de uma audiência engajada, grandes marcas também começaram a produzir conteúdo nesse formato para aumentar a presença no digital, criar autoridade e gerar um relacionamento mais próximo com o seu público. Alguns exemplos são Azul Linhas Aéreas, Bradesco, Itaú, Heineken, Natura Musical e Tetra Pak.

E para aqueles que desejam ingressar no mundo dos podcasts, a boa notícia é que o processo não é difícil e os custos são baixos, dependendo do projeto. A pessoa pode produzir o conteúdo até mesmo em casa, sem precisar de um estúdio profissional.

Basta escolher o tema, elaborar o roteiro, gravar o programa, editar e cadastrar o arquivo em um agregador de podcasts. Tudo isso pode ser feito apenas com o celular em mãos.

A praticidade dos podcasts faz com que esse formato atraia cada vez mais adeptos. E você, também é fã de podcasts?

Coluna Luana Lazarini
Imagem: Freepik

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer