Governador sanciona projeto de lei que torna a Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis patrimônio cultural imaterial do Estado

Terceira maior campeã do Carnaval carioca recebe título durante seu último ensaio para o desfile do próximo dia 22 de abril

Grêmio Recreativo Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis tem mais um motivo para comemorar. Além das 14 conquistas no Carnaval carioca, agora, a agremiação acumula mais um título: o de patrimônio imaterial cultural do Estado do Rio de Janeiro.

O reconhecimento veio por lei sancionada, na noite desta quinta-feira (7), pelo governador Cláudio Castro em festa na quadra da escola.

"A Beija-flor já é um patrimônio do Carnaval e do Rio de Janeiro. A lei, na verdade, só oficializa e reconhece, com louvor e muito merecimento, a relevância dessa escola que tanto move os nilopolitanos e encanta todos que vão à Sapucaí ver os desfiles das agremiações. Viva a Beija-Flor", declarou Cláudio Castro.

Uma das maiores campeãs do Carnaval carioca e com o maior número de conquistas na “era Sambódromo”, a escola de Nilópolis é sinônimo de tradição. Respeitada no mundo do samba, traz este ano o enredo “Empretecer o pensamento é ouvir da voz da Beija-Flor”.

"Este título de patrimônio cultural imaterial coroa nossa luta e nos deixa eternamente agradecidos", disse o presidente da escola, Almir Reis, durante o ensaio.

Ascom Segovfull-width

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer