Estado do Rio registra o menor número de roubos de rua desde 2005

Letalidade violenta também teve queda significativa, com o menor valor para o mês de fevereiro desde 1991



Em fevereiro deste ano, o Estado do Rio de Janeiro apresentou redução de 28% nos roubos de rua, somando 4.518 registros, contra 6.272 no mesmo período de 2021. Esse é o menor índice para o mês de fevereiro, desde o ano de 2005.

A queda dos roubos de veículos é outro destaque. Foram 1.771 casos, o que representa uma diminuição de 18%, quando comparado com o mesmo período de 2021. Os roubos de carga também caíram em fevereiro: 4%. Os números foram divulgados, nesta sexta-feira (18), pelo ISP (Instituto de Segurança Pública).

"Temos investido na segurança pública, com o reforço no policiamento, por meio dos programas Segurança Presente e Bairro Presente, e a valorização dos policiais através de reajustes. Também estamos trabalhando para aperfeiçoar cada vez mais a área de inteligência, e os resultados são importantes prisões e apreensões. Nossa meta continua a mesma: avançar cada vez mais e garantir a segurança do cidadão fluminense", afirmou o governador Cláudio Castro.

A letalidade violenta - que inclui homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, roubo seguido de morte e morte por intervenção de agente do Estado - diminuiu 12%, o menor número para o mês de fevereiro desde 1991, quando se iniciou a série histórica do ISP.

Na análise do bimestre, os homicídios dolosos registraram o menor acumulado desde 1991. Foram 504 casos neste ano, contra 614 no mesmo período do ano passado. As mortes por intervenção de agente do Estado também recuaram 34% nos dois primeiros meses do ano.

A diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz, explica que a redução dos índices é uma resposta positiva do trabalho integrado das polícias Civil e Militar.

"A cada mês que passa os crimes no estado estão apresentando reduções significativas. A integração entre as polícias Civil e Militar é responsável por esses resultados positivos", disse.


Principais indicadores

▪ Homicídio doloso - Foram 504 vítimas nos dois primeiros meses do ano de 2022 e 253 em fevereiro. Na comparação com 2021, o indicador registrou redução de 18%, em relação ao acumulado do ano, e aumento de 3% em comparado ao mês.

▪ Crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte) - Foram 518 vítimas nos dois primeiros meses do ano de 2022 e 259 em fevereiro. Estes foram os menores valores para o mês e para o acumulado desde 1999.

Na comparação com 2021, o indicador registrou redução de 20% em relação ao acumulado do ano e redução de 1% em comparação ao mês.

▪ Morte por intervenção de agente do Estado - Foram 195 mortes nos dois primeiros meses do ano de 2022 e 102 em fevereiro.

Na comparação com 2021, o indicador registrou redução de 34% em relação ao acumulado do ano e de 31% em comparação ao mês.

▪ Roubo de carga - Foram 712 casos nos dois primeiros meses do ano de 2022 e 336 em fevereiro. Este foi o menor valor para o mês desde 2013 e para o acumulado desde 2014.

Na comparação com 2021, o indicador registrou redução de dois roubos em relação ao acumulado do ano e redução de 4% em comparação ao mês.

▪ Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) - 9.331 casos nos dois primeiros meses do ano de 2022 e 4.518 em fevereiro. Este foi o menor valor para o mês desde 2005 e para o acumulado desde 2017.

Na comparação com 2021, o indicador registrou redução de 27% em relação ao acumulado do ano e redução de 28% em relação ao mês.

▪ Roubo de veículo - Foram 3.630 casos nos dois primeiros meses do ano de 2022 e 1.771 em fevereiro. Este foi o menor valor para o mês desde 2012 e para o acumulado desde 2013.

Na comparação com 2021, o indicador registrou redução de 19% em relação ao acumulado do ano e redução de 18% em relação ao mês.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias do Estado do Rio de Janeiro.

Ascom Segov
Imagem: Reproduçãofull-width

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer