Deus é Deus

Certa vez um grande estudioso da ciência resolveu mostrar aos amigos o quanto era inteligente e a forma que decidiu fazer isso, foi respondendo a várias perguntas que deu a liberdade a alguns estudantes para lhe fazerem.

Ele se julgava sabedor de todas as coisas e uma coisa ele fazia questão de frisar, ele sempre dizia que tudo o que sabia era por mérito dele e que fazia questão de dizer que não acreditava em Deus pelo simples fato Dele não existir.

Então um grupo de estudantes se reuniu para ajuda-lo a provar a todos a sua inteligência. E a cada pergunta que era feita ele respondia com rapidez e a cada acerto ia se sentindo superior a tudo e a todos.

As perguntas que ele mais gostava de responder eram as relacionadas a ciências exatas. Todos ficavam perplexos com a inteligência e rapidez que respondia a toda e qualquer pergunta.

De repente chegou um jovem rapaz e procurou sentar bem afastado de todos para assistir o que estava acontecendo e quem o observava percebia que ele estava incomodado com a forma que o homem respondia as perguntas e olhava a todos com olhar de superioridade.

Num determinado momento os estudantes foram esgotando suas perguntas e o homem perguntou em alta voz: “mais alguém tem alguma pergunta? Será que ainda tem alguém que acha que pode me fazer alguma pergunta que eu não consiga responder?” foi quando o jovem se levantou timidamente a mão e disse que gostaria de fazer duas perguntas e se poderia. Então o homem respondeu: pode sim.

Afinal de contas estou aqui para responder a qualquer um. E o rapaz perguntou se ele acreditava em Deus e ele disse que não acreditava porque Deus não existia e logo em seguida virou-se para o rapaz e disse para fazer a segunda pergunta.

O rapaz tirou uma fruta do bolso e perguntou ao homem se ele poderia dizer qual era o sabor da fruta que estava no bolso dele. Então o homem disse ao rapaz que não poderia dizer o sabor da fruta e que o rapaz estava confundindo as coisas e que ele não era adivinho e que não tinha poderes mágicos.

O rapaz fez outra pergunta a ele que foi por quê ele não poderia dizer o sabor da fruta? O homem ficou nervoso e disse que não poderia dizer o sabor da fruta sem antes experimentar.

O rapaz com toda propriedade respondeu dizendo que para saber se Deus existe basta apenas buscar experimentar senti-lo afinal, Ele está em todas as coisas e que quando abrimos o nosso coração para conhece-lo perceberemos que Ele de fato existe.

Pois só um Deus poderia ter todo poder para fazer o que quisesse e mesmo assim daria o livre arbítrio ao homem ao qual Ele mesmo criou para reconhecer ou não a sua soberania. Por isso ele cria na existência de Deus.

Por Suzane Ferreira

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer