Escolas estaduais do Rio de Janeiro receberão R$ 18,6 milhões mensais para a merenda

Nova tabela de valores foi publicada ontem (26), no Diário Oficial

O Governo do Estado reajustou a tabela com os valores da alimentação por estudante da rede estadual de ensino.

A resolução foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (26). O aumento será de 11% referente à inflação acumulada pelo IPCA no último ano.

A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) irá investir, a partir de maio deste ano, o montante de R$ 12,8 milhões mensais para aquisição de gêneros alimentícios destinados à merenda dos alunos da rede estadual de ensino.

Essa verba alimentar estadual será acrescida, ainda, de um complemento mensal no valor de R$ 5,8 milhões por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento Educacional (FNDE), do Ministério da Educação (MEC), perfazendo um total de R$ 18,6 milhões.

De acordo com o secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, a medida beneficiará cerca de 700 mil alunos da rede estadual.

“A alimentação escolar contribui para que os estudantes tenham mais facilidade para compreender os estudos e apresentar melhor desempenho escolar, além de adquirir hábitos saudáveis ao longo da vida”, afirma o secretário.

Durante a pandemia, a Seeduc-RJ destinou mais de R$ 250 milhões para a distribuição de 4,5 milhões de kits de complemento alimentar aos estudantes fluminenses que estavam sendo atendidos pelo ensino remoto.

A secretaria esclarece, ainda, que a merenda escolar é elaborada pela Coordenação de Segurança Alimentar da Seeduc-RJ atendendo as necessidades nutricionais estabelecidas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). 

Ascom Segov
Imagem: Reprodução / Ilustrativafull-width

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer