Prefeitura de Vassouras publica decreto flexibilizando o uso de máscaras

De acordo com o Decreto Nº 5.092, publicado nesta terça-feira (15), o uso de máscaras deixa de ser obrigatório em Vassouras.

A decisão foi tomada após a análise das informações da Secretaria da Saúde, em relação à queda dos casos positivos de covid-19 na cidade.

Em janeiro, por exemplo, o número de pessoas positivadas ultrapassou os 1.500 casos. No entanto, as ações de enfrentamento, como a ampliação da rede de atendimento, testagem em massa e restrição das atividades no município, fizeram esse número despencar para a média de 20 casos ativos nas últimas semanas.

O Decreto informa que os indivíduos estão desobrigados do uso de máscaras faciais para acesso e permanência nas dependências dos estabelecimentos industriais, comerciais, de ensino, de prestação de serviços, bem como nos órgãos públicos municipais e os demais locais, ambientes e veículos de uso público restrito ou controlado no âmbito do Município de Vassouras.

"Essa é mais um passo nesta batalha contra a covid-19. Tomamos a decisão com embasamento e muito diálogo. A desobrigação das máscaras veio seguindo o fluxo de muitas ações de enfrentamento, os quais foram essenciais para manter a doença controlada", comentou o prefeito de Vassouras, Severino Dias.

O documento diz ainda que fica a critério do empregador exigir o uso de máscara pelos funcionários de acordo com a necessidade, de forma a garantir a segurança e o cuidado à saúde.

Também fica recomendado o uso de máscaras faciais em lugares fechados para as seguintes pessoas: imunocomprometidas; imunodeprimidas; com comorbidade de alto risco; com sintomas de síndrome gripal; e que ainda não se vacinaram ou com esquema vacinal incompleto.

É recomendado o uso de máscaras faciais nas unidades de saúde (consultórios, clínicas, hospitais, homecare, laboratórios e congêneres).

O prefeito frisa ainda a importância da colaboração da população nesse momento.

"Como disse, a flexibilização é um passo, mas não significa que a pandemia acabou. É preciso que a população continue atenta, mantendo outras medidas importantes, como a higienização frequente das mãos. O controle só foi possível através de um conjunto de ações que fizemos na cidade. Por isso, estamos atentos ao boletim epidemiológico municipal, e caso os casos voltem a subir de forma substancial, podemos retomar com o uso obrigatório", afirmou Severino Dias. 

Comunicação PMVfull-width

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer