Câmara de Vereadores aprova criação do Dia Municipal da Capoeira



Nesta quinta-feira, 2 de dezembro, os vereadores aprovaram por unanimidade, o projeto de lei de autoria do vereador Anderson Bento de Medeiros (Professor Anderson Muriçoca) que cria o Dia Municipal da Capoeira.



A data é em homenagem ao Mestre Deolézio – o responsável por trazer para Três Rios, a arte marcial genuinamente brasileira.

“Mestre Deolézio nasceu no dia 22 de setembro de 1943, então, precisamos reconhecer a importância deste homem que formou grandes mestres de capoeira e que, contribuiu com nosso esporte, dança e carnaval. Ele era um apaixonado pela arte, um apaixonado por ensinar... tanto que foi o responsável por ajudar na formação dos mestres Malandrinho (Darci, fundador do Grupo Capoeira Raiz), Demilto (seu irmão, também conhecido como Briquinho) e mestre Jesus. Um homem respeitado dentre os capoeiristas e que fez história no nosso município, sob a supervisão do mestre Manoel Gato Preto”, resumiu o autor do projeto de lei, Professor Anderson Muriçoca, ex-aluno do Grupo Capoeira Raiz.

Estiveram presentes na votação os mestres: Malandrinho, Espião, Toty – todos com passagem pela Associação Moçambique de Capoeira – e a aluna Gabriela.

A capoeira é uma expressão cultural afro-brasileira que mistura arte marcial, esporte, cultura popular, dança e música.

Desenvolvida no Brasil por descendentes de escravos africanos, é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos, utilizando primariamente chutes e rasteiras, além de cabeçadas, joelhadas, cotoveladas, acrobacias em solo ou aéreas.

Uma característica que distingue a capoeira da maioria das outras artes marciais é a sua musicalidade.



Praticantes desta arte marcial brasileira aprendem não apenas a lutar e a jogar, mas também a tocar os instrumentos típicos e a cantar.

Considera-se que a capoeira tenha surgido em fins do século XVI no Quilombo dos Palmares, situado na então Capitania de Pernambuco.

A Roda de Capoeira foi registrada como bem cultural pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) no ano de 2008, com base em inventário realizado nos estados da Bahia, de Pernambuco e do Rio de Janeiro.

E em novembro de 2014, recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). 

Assessoria CVMTR
Imagem: Divulgação Ass. CVMTRfull-width

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer