Defensoria prepara programação especial para mês da consciência negra

No mês da consciência negra, a Defensoria Pública do Rio de Janeiro (DPRJ) realizará uma programação especial com foco na agenda antirracista.

Os eventos do novembro negro serão promovidos pela Coordenação de Promoção da Equidade Racial (COOPERA), com apoio do Centro de Estudos Jurídicos (CEJUR) e da Fundação Escola Superior da DPRJ (FESUDPERJ), e abrangem atividades internas, além de eventos transmitidos pelo canal da instituição no YouTube.

Ao todo, a Defensoria realizará seis eventos que debaterão o racismo, em diversas vertentes. Serão três atividades transmitidas para o público geral, através do canal da Defensoria, e outras três voltadas para o público interno da instituição, através de palestras e capacitação.

"Não é só em novembro que a Defensoria tem eventos com essa temática. É uma questão que tem que ser colocada de forma constante, demonstrando ocompromisso institucional de combater o racismo e promover a equidade racial. Apesar disso, é importante aproveitarmos esse mês para dar visibilidade ainda maior ao tema e também provocar reflexões sobre a branquitude e seus privilégios e a necessidade de todas as pessoas se empenhem ativamente no processo de transformação social rumo à equidade racial", destacou a subcoordenadora da Coopera e diretora de Capacitação do Cejur, Adriana Britto.

Para o público interno os eventos terão início nesta sexta-feira (5), às 10h, com a palestra "Diálogos racistas autênticos", com o objetivo de refletir sobre relações raciais, tendo a comunicação não-violenta (CNV) como suporte.

No dia 9, às 9h, acontecerá a oficina “Branquitude: do privilégio ao compromisso antirracista”, em parceria com o Projeto Encruzilhadas (ESS/UFRJ-DPRJ-CES/UC) e no dia 12/11, às 10h, será ministrado o curso de capacitação sobre o preenchimento do quesito raça-cor nos atendimentos da Defensoria.

Para o público geral, a Defensoria disponibiliza no youtube o Encontro Temático do Cejur e da Coopera, realizado na manhã de ontem (3).

No dia 8, às 19h, haverá a palestra da escritora Bianca Santana sobre “Branquitude: do privilégio ao compromisso antirracista”.

Já no dia 24, fechando as atividades do novembro negro, haverá o webinar “Mulheres negras e Sistema de Justiça”, realizado às 10h.

Ainda em novembro, até o dia 30, estará aberto edital para defensoras(es), servidoras(es) e demais profissionais da Defensoria que queiram participar do Grupo de Trabalho de Monitoramento das Políticas Institucionais de Promoção da Equidade Racial.

O G.T, ao lado da Coopera, é o órgão que acompanha de perto as políticas antirracistas da instituição e as ações de enfrentamento ao racismo institucional.

“É um avanço termos a coordenação e o GT para pensar sobre esse tema, provocar a reflexão e o debate tanto interna e externamente”, pontua Adriana Britto.

Com informações da Assessoria DPRJ
Imagem: Reproduçãofull-width

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer