Covid-19: Paraíba do Sul registra caso de variante Delta

A Prefeitura de Paraíba do Sul informou ontem (17) o registro de um caso da variante Delta do novo coronavírus no município.

De acordo com o boletim, o paciente infectado está em casa, passa bem e está sendo monitorado pela equipe técnica da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde.

Como medida, a Prefeitura também anunciou que fará uma revisão do atual decreto de enfrentamento à doença, que implicará ações mais restritivas, além da ampliação da testagem, para detecção preventiva dos casos e análise do cenário epidemiológico da cidade.


Variante já é responsável pela maioria dos casos de covid-19 no RJ

Segundo a Secretaria estadual de Saúde, neste momento a variante Delta está presente em, pelo menos, 73% dos municípios do estado.

A Secretaria analisou material coletado de pacientes com a doença nos meses de junho e julho e concluiu que três em cada cinco amostras eram da Delta.

Na última sexta-feira (13), a Prefeitura da capital chegou a anunciar que a cidade é o epicentro da variante Delta no Brasil. No Centro-Sul fluminense, Areal, Sapucaia e Paraíba do Sul já registraram casos com a cepa.


Brasil avalia aplicar dose de reforço a público específico

Em uma avaliação feita nesta segunda-feira (16), a secretária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, Rosana Melo, disse que parte da população brasileira poderá receber uma terceira dose da vacina contra a Covid-19. 

Durante a reunião da Comissão Temporária da Covid-19 do Senado, a secretária explicou que a experiência dos Estados Unidos de aplicação de uma terceira dose das vacinas – motivada pelo avanço da variante delta e pelo relaxamento de medidas sanitárias – deverá ser acompanhada pelo Brasil.

Em caso de adoção da estratégia no Brasil, a dose de reforço seria destinada inicialmente a pessoas com sistema imunológico mais frágil, como transplantados, portadores do vírus HIV e de pacientes com câncer.

Sobre a variante Delta, a avaliação da secretária é que, no Brasil, ela surgiu mais tímida, mas o panorama está mudando. Rosane Melo aponta: o relaxamento de medidas preventivas por parte de gestores da saúde e da população têm contribuído para o aumento do número de casos.

“Entendemos a nossa cultura latina, mas houve um relaxamento mesmo das pessoas mais entendidas em relação a isso”, avaliou.


Vacinação na região

As cidades do Centro-Sul fluminense e adjacências seguem vacinando os moradores contra a covid-19.

O calendário de vacinação de cada município vai avançando conforme o recebimento de novas doses, e pode ser consultado diariamente no nosso site. Veja as faixas etárias que estão recebendo as vacinas em cada cidade:

Três Rios: a partir de 20 anos

Paraíba do Sul: a partir de 23 anos

Sapucaia: a partir de 24 anos

Areal: a partir de 20 anos

Comendador Levy Gasparian: a partir de 23 anos

Miguel Pereira: a partir de 20 anos

Paty do Alferes: 25 anos

Vassouras: 12 a 17 anos (com comorbidades)

Valença: a partir de 18 anos

Rio das Flores: a partir de 18 anos

Imagem: Caíque Coufalfull-width

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer