PMRJ firma parceria com Uber para combater ações criminosas

 


A Secretaria de Estado da Polícia Militar do Rio de Janeiro e a Uber acabam de assinar um termo de cooperação inédito no país, que prevê a integração do botão "Ligar para a Polícia" do aplicativo com o Centro de Controle Operacional da Polícia Militar (Cecopom), responsável pelo Serviço 190.

Nesta quarta-feira (27), teve início o treinamento de capacitação para que os operadores do Serviço 190 estejam aptos, dentro de 20 dias, a prestar esse novo serviço na área de segurança pública.

Com a nova ferramenta, toda vez que um usuário ou motorista parceiro da Uber usar o botão para ligar para o Cecopom da PM por meio do aplicativo, os operadores do serviço de emergência vão automaticamente receber a localização em tempo real e os dados da viagem em que foi originada a chamada.

Isso permite uma resposta ainda mais rápida e precisa da força policial, sem que seja necessário quem fez a chamada transmitir essas informações verbalmente ao atendente. Todas as informações – do veículo, do usuário e do motorista - estarão expostas na tela do computador.

Após a conclusão dessa etapa de treinamento e de integração tecnológica, o projeto-piloto do botão “Ligar para a Polícia” será implantado, iniciando na Baixada Fluminense e depois nas demais regiões do estado.

“Acreditamos que essa parceria vai contribuir muito para a Corporação e para a sociedade. Vale também ressaltar o caráter integrador dessa parceria e a importância de ferramentas tecnológicas aplicadas à área de segurança pública. Aproveito para agradecer o corpo técnico da nossa área de tecnologia da informação” - disse o secretário da SEPM, coronel Luiz Henrique Marinho Pires.

A diretora-geral de Operações da Uber, Sílvia Penna, lembra que em uma situação de emergência, cada segundo conta:

“Por isso, foi muito importante a disposição da Secretaria de Estado da Polícia Militar de manter esse diálogo conosco a fim de explorar essa tecnologia para apoiar o trabalho de atendimento a emergências de forma pioneira no Brasil. Se isso puder resultar no envio de ajuda mais rápida em situações críticas, será um recurso adicional para trazer mais segurança a todos que circulam nas cidades. Esse é o tipo de contribuição que acreditamos que nossa tecnologia pode dar às localidades em que atuamos” - afirma a dirigente da Uber.


Informações precisas em tempo real

A ferramenta opera os sinais de localização disponíveis nos celulares e utilizadas na navegação do aplicativo, incluindo GPS e pontos de Wi-Fi, para determinar o posicionamento dos dispositivos de forma mais precisa.

Além da localização em tempo real, o Cecopom terá acesso aos detalhes da viagem assim em que o botão for acionado: placa, marca, modelo e cor do veículo, nomes do motorista e usuário, além do telefone.

A tecnologia que permite o envio desses dados aos serviços de emergência é fornecida pela RapidSOS, empresa que desenvolveu a primeira plataforma de dados de resposta a emergências do mundo.

Essa plataforma liga os dados críticos de qualquer dispositivo conectado ou aplicativo móvel diretamente ao serviço de resposta a emergências.

A integração com o 190 do Rio de Janeiro será a primeira do gênero feita pela Uber no Brasil. Mas esse tipo de integração tecnológica já é realizada em parceria com a RapidSOS em serviços de atendimento a emergências de mais de 1.200 cidades dos Estados Unidos e de 29 estados no México. 

Ascom Segov
Imagem: Divulgaçãofull-width

Comentar

Postagem Anterior Próxima Postagem

Concer